de água

Com as alterações climáticas se tornando cada vez mais presente, na vida da população, as estações do ano estão passando por um processo de adaptação, e isto está em debate nas cúpulas mundiais, sendo discutido por centenas de países.

No Brasil, as discussões se intensificam, principalmente quando a falta de água atinge os grandes centros urbanos, levando a população a buscar alternativas para a lavagem de roupa e da própria louça suja sobre a pia.

Os estabelecimentos comerciais, como restaurantes, lanchonetes e bares, também sofrem com este tipo de problema, e por isso mesmo, são os primeiros a sofrerem as consequências da falta de água.

Para combater este tipo de problema, o primeiro passo foi dado, por meio de programas de incentivo governamentais, solicitando o uso consciente da água, no dia a dia.

Evitar o desperdício, com a lavagem de veículos e quintais, utilizando-se mangueiras domésticas, pode parecer pouco, para uma família, mas é muito quando várias pessoas fazem este tipo de ação, sem pesar nas consequências.

Condomínios economizam água com reuso

A população encampou a ideia, e o segundo passo foi dado, principalmente sendo aplicado em condomínios residenciais e empresariais.

O reuso da água, para a lavagem de áreas comuns e regas de jardim se tornaram comuns, após a instalação de um sistema de reutilização de agua simples, porém bastante eficiente.

Com equipamentos disponíveis em casas de material de construção, e empresas especializadas em sustentabilidade, os síndicos buscaram a ajuda profissional para aplicar nos condomínios, uma maneira de poder se beneficiar da própria natureza, com um investimento baixo, e com grande retorno financeiro e para o próprio meio ambiente.

A economia de água se tornou uma realidade, com o uso de um reservatorio de agua da chuva, em um local propício para este tipo de instalação, e disponibilidade de um sistema hidráulico individualizado, à parte da água fornecida pela concessionária.

Como a água utilizada é proveniente da chuva, é preciso entender que em época de escassez, este tipo de sistema pode sofrer uma baixa, por um curto período de tempo.

Dependendo do tamanho do reservatório utilizado, e do uso do filtro para captação de água de chuva, a reserva seja suficiente para abranger, a médio prazo, a limpeza com água, das áreas de uso comum.

Aplicado no setor industrial, muitos condomínios passaram a utilizar técnicas de filtragem e limpeza da água, para que pudessem aproveitar ao máximo a água reservada, nos períodos de chuva.

Para isso, colocaram em prática a técnica que usa a membrana de osmose reversa, em todo os sistema de água de reúso.

Esta técnica consiste na separação de solventes e solutos, principalmente nos grandes centros urbanos, onde a água de chuva carrega partículas de poluição de fábricas e indústrias, instaladas em zonas específicas para este tipo de construção.

Mesmo com estas técnicas implementadas nos condomínios residenciais, o esforço mútuo, e a participação de todos é essencial. Por isso, a mobilização de síndico e moradores deve ser participativa, com a aplicação de alguns procedimentos, como:

  • Verificação de vazamentos no sistema hidráulico;
  • Economia na água da piscina, quando existente;
  • Instalação de hidrômetros individuais;
  • Reeducação quanto ao uso consciente.

Outra ideia bem simples, e com máximo aproveitamento, foi o reaproveitamento da água desperdiçada no chuveiro, em que ela cai antes do perfeito aquecimento, aparando a água com baldes, e sendo utilizadas para a limpeza dos vasos sanitários.

Esta captação de água pode ser feita por todos os moradores, e de tão simples, se tornou algo trivial e do dia a dia das pessoas.

Sustentabilidade aplicada na vizinhança

A participação dos moradores também é muito importante, e por isso, a convivência social deve ser pacífica e participativa.

Como a aglomeração de pessoas se tornou uma realidade, principalmente em condomínios residenciais, foi preciso uma readequação urbana, para atender a todos de maneira justa e completa.

A disposição de meios de transporte públicos e o uso inteligente da mobilidade urbana só foi possível com um estudo de impacto de vizinhança, apontando soluções a problemas que se tornaram presentes em diferentes momentos da vida da população.

Por se tratar de estudos completos e que podem atingir a vida dos moradores de uma localização, a sustentabilidade se mostra uma das vertentes mais importantes, para se colocar em prática.

Entre os maiores exemplo, é a própria conscientização do uso da água, e os impactos que se dá, quando há escassez deste bem tão precioso, e a busca é realizada de forma conjunta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *