Nas últimas décadas, a construção civil foi um dos segmentos que mais cresceu no Brasil, mesmo com alguns momentos de crise. De fato, uma introdução histórica ao assunto poderia virar um livro.

Resumidamente, a construção civil se enquadra na categoria mais abrangente da engenharia civil, que diz respeito, por sua vez, a toda a parte teórica e prática sobre projetos, construções e manutenções típicas que giram em torno das edificações construídas por seres humanos.

A construção civil é um das principais disciplinas da engenharia civil, e esta é a mais antiga e ainda considerada por muitos a mais importante disciplina de engenharia do mercado.

As construções dizem respeito a edifícios, casas, pontes, estradas, represas, canais e entre outros locais. Mais recentemente, dizem respeito a ferrovias, aeroportos, estádios, portos e afins. Porém, um dos nichos mais importantes é o da segurança, que será abordado a seguir.

Esse setor pode incluir vários tópicos de suma importância. Quais sejam os principais:

  • Toda a parte de segurança contra incêndio;
  • Todo o setor de iluminação de emergencia;
  • Toda a parte de acessibilidade para PcD (deficientes);
  • Todo o setor de instalação de alarme;
  • Toda a parte de segurança de elevadores.

Um pouco mais sobre o papel dos engenheiros

Atualmente, uma das pesquisas mais comuns ocorridas na internet diz respeito a empresas de construção civil SP. Justamente pelo fator referido acima: a área de construção civil diz respeito a várias frentes de atuação.

De fato, esse segmento abrange desde uma construtora menor, que também pode prestar serviços de manutenção estrutural, até uma empreiteira que lida com demandas governamentais de grandes construções da engenharia civil e da infraestrutura de uma cidade.

Em todos os casos, muitas vezes essas pesquisas também refletem uma busca pelos profissionais da área.

Os engenheiros civis são as pessoas responsáveis ​​por gerenciar os projetos, sejam eles de construção, sejam de manutenção, sejam ainda de segurança (tanto no que diz respeito à segurança do trabalho, quanto à segurança de acesso às edificações).

Mais recentemente as exigências de segurança têm sido cada vez mais acentuadas, inclusive por órgãos do governo federal. As diretrizes exigidas e emitidas geralmente cumprem acordos e pactos do Brasil com outras potências internacionais.

E normalmente são veiculadas e se tornam objeto de fiscalização de instituições como a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

Hoje, de fato, os engenheiros não precisam apenas pensar sobre a estruturação de um projeto, ou o acompanhamento durante a obra, mas também como a estrutura do projeto afetará a vida das pessoas após a obra ser entregue.

Para efeito de exemplo, a questão da segurança tem sido quase tão frisada quanto a do meio ambiente: o profissional da área precisa produzir uma estrutura que seja ao mesmo tempo econômica, 100% segura e ambientalmente sustentável.

O mercado hoje: alguns exemplos práticos

Outra pesquisa muito comum nesse setor, essa já diretamente ligada à segurança de acesso, diz respeito à manutenção de extintores SP. Tal processo, além de rotineiro, é fundamental para a segurança de todos os que frequentam e frequentarão o espaço.

Para se ter ideia, muitos fabricantes recomendam agitar os extintores

de incêndio ao menos uma vez por mês, a fim de evitar que o pó químico (que integra o sistema de funcionamento do material) entre em contato permanente com o recipiente.

Caso passe alguns anos sem uso, o extintor deverá ser testados sob pressão (trata-se de um processo chamado “teste hidrostático”), a fim de garantir que o cilindro permanece seguro para ser utilizado quando necessário. Se o extintor estiver danificado ou precisar de recarga, é preciso atender o caso imediatamente.

Um exemplo igualmente grave da área de segurança é o da conservação de elevadores.

Se antes as empresas de construção civil eram bastante nichadas nesse setor, atualmente há escritórios de consultoria de segurança que prestam serviço em todas essas áreas, de maneira terceirizada e mais eficiente, por manterem uma visão ampla no que concerne à visão global das edificações.

A conservação de elevadores nem sempre implica a contratação de um engenheiro, naturalmente. Porém, um escritório de consultoria certamente disponibilizará de profissionais operários que atuarão sob a supervisão de engenheiros especializados.

Uma vez contratada a prestadora de serviços, o operário atuará em parceria com um engenheiro habilitado. Isso ocorre tanto no tocante à manutenção preventiva, que visa a evitar problemas futuros, quanto no quesito manutenção corretiva. E especialmente neste último caso, em que uma intervenção precisa ser feito, às vezes de modo emergencial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *