As variações no tempo, de acordo com as estações do ano, são determinantes em vários aspectos do dia a dia, fazendo com que muitas pessoas busquem soluções para se adequar às características de cada época. Assim, desde roupas até acessórios para a casa são pensados tendo em vista a temperatura do meio ambiente.
A piscina é um dos itens de lazer que pode haver em uma moradia, e um dos interesses do proprietário é que ela esteja em condições para ser usada a qualquer momento do ano, logo, a temperatura da água é um fator importante a ser levado em consideração para o seu usufruto. Nesse sentido, um sistema de Aquecimento de piscina é válido para a manutenção de uma temperatura da água adequada mesmo em dias frios.

Indicações para o uso de sistemas de aquecimento

É recomendável o uso de um sistema de aquecimento sustentável, que não polua o meio ambiente. Dadas as grandes alterações climáticas que ocorrem atualmente, é importante que os Sistemas de aquecimento não contribuam para o fenômeno do aquecimento global.

Um dos tipos de aquecimento é o Aquecimento solar para piscina, que é muito semelhante ao sistema implementado para o aquecimento de casas. A diferença consiste no fato de que, para as casas, a água aquecida é armazenada em um boiler, enquanto na piscina ela é o próprio reservatório. Por usar a luz solar como fonte de energia, esse é considerado um sistema de aquecimento sustentável, contribuindo para a saúde do meio ambiente. A energia solar é captada por Placas de piscina, logo uma das desvantagens é a necessidade de outro sistema de aquecimento para dias nublados e chuvosos, principalmente em piscinas em que não pode haver grandes variações de temperatura.
Além do aquecimento solar, há outros Sistemas de aquecimento, tais como a Bomba de piscina, aquecimento elétrico, aquecimento a gás, e à lenha ou a óleo. O aquecimento pela bomba também é sustentável, uma vez que não gera poluição, e apresenta vantagem por economizar energia elétrica quando comparada ao aquecimento elétrico. A principal desvantagem tanto da bomba como do aquecimento solar é o alto custo que esses sistemas demandam.

Entenda o funcionamento da manutenção de piscinas

A manutenção de boas condições de uso da piscina, no entanto, não depende somente de seu aquecimento. Deve haver sua higienização, sendo o método mais usado a filtração.

Filtrar piscina é uma prática que se faz muito necessária, visto que na água ficam suspensas muitas impurezas, desde as visíveis como folhas e galhos, que aumentam em quantidade nas estações de outono e primavera, até as invisíveis, como partículas de poeira, contribuindo para a turbidez da água quando não há a filtração.
O filtro mais comum é o de areia, em que a água da piscina é sugada e a maior parte dos detritos fica retida em seus grãos. O aparelho de filtração também necessita de cuidados, como a troca da areia, que pode tanto ser degradada e ter seus grãos diminuídos, diminuindo a eficácia da filtração, como formar silicatos, grãos maiores formados por acúmulo de íons, cálcio e magnésio, que também não se mostram eficientes na filtragem da água.
Além do filtro de areia, há os filtros de cartucho, com sistemas de cartucho que devem ser trocados anualmente, e os de diatomito, que atuam como uma esponja, garantindo a filtração inclusive de impurezas invisíveis a olho nu, gerando um resultado melhor na higienização.

O que diz a lei sobre esse assunto?

A negligência quanto à filtração da água afeta tanto a saúde dos usuários da piscina como o próprio sistema de aquecimento, gerando problemas nos sistemas vistos como soluções para o uso das piscinas.

Em tempos de aquecimento global e alterações climáticas devido à ação antrópica, a sustentabilidade se tornou um tema muito importante, inclusive sendo responsabilidade legal. De acordo com o artigo 3 da lei municipal 14.459/07, é obrigatório, na cidade de São Paulo, o uso de aquecedores solares em casas com quatro banheiros ou mais, no aquecimento de piscinas, bem como em outros estabelecimentos que fazem uso constante de água quente, como clínicas e hotéis.
A criação de projetos de leis que normatizam o uso de tecnologias sustentáveis, tal como a do Aquecimento solar para piscina, contribui para que elas se tornem cada vez mais comuns, incentivando a população a substituir os métodos não-sustentáveis, reduzindo os efeitos nocivos ao planeta. Dessa forma, o uso de alguns Sistemas de aquecimento também adquire a ideia de sustentabilidade aliada ao conforto do proprietário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *