Quando falamos em segurança elétrica, é bom ter em mente que ela não é assegurada somente enquanto são realizadas as instalações de eletricidade em um edifício.

Detalhes como a instalação de para raios prediais, por exemplo, também previne possíveis complicações em decorrência da eletricidade.

Por essa razão, preparamos este conteúdo especial para que você entenda o porquê vale a pena investir em segurança elétrica. Continue com a leitura a partir dos demais tópicos.

Evita choques elétricos

O choque elétrico é o principal risco em locais onde as instalações elétricas são descuidadas. Além disso, grande parte das pessoas já tomou algum tipo de choque na vida, mas daqueles de baixa tensão.

No entanto, choques como o de raios e trovões, na maioria dos casos, levam à morte. Por isso, é mais que importante manter um Sistema de Proteção Contra Descargas elétricas (spda), vulgo para raios, instalado.

O corpo humano é condutor de eletricidade e quando entra em contato com a corrente elétrica, ela é conduzida para a terra ou para outro aparelho condutor. Por isso, o choque é caracterizado por dor e contrações musculares. Confira algumas consequências do choque elétrico:

  • Queimaduras;
  • Paradas cardíacas;
  • Desmaios;
  • Morte.

Entretanto, cada um dos itens acima acontece, a partir de certa intensidade elétrica.

Previne acidentes

Independente do local, é mais que importante manter a atenção voltada à montagem de quadro de distribuição, pois como o nome já indica, o aparelho realiza a distribuição de energia para todos os cômodos de uma casa, por exemplo.

Para ter uma breve ideia, uma das principais causas de acidentes relacionada à rede elétrica, acontece por causa da falta de manutenção. Ou seja, investir em segurança elétrica é prevenir acidentes. No mais, alguns fatores são responsáveis pela maioria dos acidentes, como:

  • Uso de equipamentos danificados;
  • Falta de mão de obra qualificada;
  • Utensílios e componentes quebrados;
  • Manutenção periódica desregular.

Além de prevenir acidentes, tomar os devidos cuidados com o centro de distribuição, é garantir a integridade de equipamentos domésticos, que podem receber descargas elétricas acima da tensão devida, ocasionando a queima de componentes.

Segurança domiciliar

Uma dica muito bacana para fortalecer a segurança do ambiente familiar, é optar pela instalação de câmeras ao redor da casa. Neste caso, não tem muito a ver com segurança elétrica, mas ajuda a manter o ambiente seguro.

O sistema de cftv via web, garante ao morador total segurança acerca da residência do mesmo. Existem diversas empresas que fornecem este tipo de serviço, que é muito importante nos dias atuais.

Por ser instalado via web, o software pode ser acessado a qualquer hora e momento, pelo computador ou aplicativo instalado no celular. Portanto, manter um sistema de camera segurança instalado é imprescindível.

Segurança em instalações elétricas

Na hora de contratar uma empresa especializada em segurança, é preciso se certificar que todas as orientações devem ser seguidas, assim como manda a NR 10 – Segurança em Instalações e serviços em eletricidade.

Em suma, o objetivo da Norma Regulamentadora 10, consiste em garantir a segurança e saúde a todos os trabalhadores que realizam atividades em instalações elétricas.

A NR 10 estabelece, neste sentido, medidas de controle para trabalhos que envolvem redes elétricas de todos os tipos. Ao todo, existem três medidas de controle, são elas:

  • Medidas de proteção individual;
  • Medidas de proteção coletiva;
  • Procedimentos de trabalho.

Cabe ainda destacar que, na maioria dos casos, as medidas são complementares. Sendo assim, a segurança em redes elétricas acontece por meio de medidas tomadas em um conjunto.

Ademais, a NR 10 exige diversos documentos e certificações, para comprovar o desempenho de todas as medidas e aparelhos de segurança, que devem ser usados durante os procedimentos.

A Norma estabelece também que medidas de segurança em eletricidade precisam ser tomadas, não só na parte de serviços elétricos, mas na construção, operação, montagem e manutenção de equipamentos.

Qualificação profissional

Por fim, a Norma Regulamentadora determina a obrigatoriedade de habilitação, para profissionais da área elétricas, para, assim, certificar-se sobre a segurança e qualidade técnica de cada um. Segundo a NR 10, existem três tipos de profissionais para trabalhar na área de eletricidade:

  • Profissional habilitado: o trabalhador qualificado e com registro no competente conselho de classe;
  • Profissional capacitado: que atenda a todas as condições;
  • Profissional qualificado: o trabalhador que comprovar conclusão de curso específico no setor de elétrica.

Portanto, todos os profissionais nessas condições podem trabalhar sistemas elétricos e, assim, garantir a segurança de todos. E estas foram as principais informações, que comprovam o porquê de investir em segurança elétrica para prédios, casas, lojas e demais estabelecimentos, bem como edificações no geral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *