Pisos

Construir ou reformar consiste na realização de diversas etapas que devem ser muito bem elaboradas para que tudo ocorra de forma adequada e evite atrasos. Desta maneira, muitos elementos devem ser escolhidos, e um dos mais importantes são os pisos.

A escolha e a instalação dos pisos novos é uma parte muito importante para a construção e reforma, principalmente, por ser um dos revestimentos que dão o tom da decoração da casas, trazendo conforto e beleza.

Neste sentido, é necessário entender quais são os tipos de pisos que podem ser instalados e colocados em seu projeto arquitetônico bem como os tipos de limpeza que podem ser usadas para cada modelo existente, seja para revestimento para cozinha seja para quartos e varandas.

Entendendo os pisos e revestimentos

A escolha do piso é muito importante, assim como sua limpeza e manutenção que trataremos mais abaixo.

Isso porque se a escolha do piso for errado, apesar de atender algumas necessidades estéticas pode não satisfazer as necessidades funcionais, e fazendo com que a limpeza e a manutenção seja cada vez mais dificultada.

São muitos os pontos que devem ser levados em consideração para a escolha do piso como:

  • Cor;
  • Rugosidade superficial;
  • Porosidade;
  • Capacidade de absorção de líquidos.

Levando em consideração esses aspectos, a limpeza com enceradeira doméstica ou outro produto será feito com muito mais segurança e eficiência.

Existem dois tipos básicos de pisos, que na verdade podemos chamar de dois grandes grupos, os chamados pisos frios e os quentes.

Os frios são aqueles revestimentos que possuem uma característica única, que é a transmissão de calor, ou em outras palavras, pisos que não possuem isolante térmico.

Desta maneira, temos os cerâmicos, as pedras naturais e também os famosos porcelanatos e seus procedimentos de restauração de piso porcelanato.

Já os quentes são aqueles que possuem bons isolantes térmicos, e existem muitos modelos de pisos como as madeiras naturais, os pisos laminados que são feitos a partir de madeira, pisos que são compostos por outras matérias-primas naturais ou então industrializadas, como os linóleos, vinílicos e de resina.

Os frios são mais aplicados em áreas como entradas, corredores, áreas comuns, e também em locais com umidade como cozinhas e lavanderias.

Já os pisos quentes podem ser usados em ambientes mais restritos como salas, quartos e escritórios. E antes de entrarmos nos exemplos de limpeza dos diferentes tipos de pisos devemos falar sobre alguns exemplos.

Nos pisos frios podemos destacar os cimentícios como piso concreto polido residencial, granilites, ladrinho, as pedras naturais como mármores, mosaicos português, arenitos e por fim os pisos cerâmicos que são industrializados e oferecem grande resistência a abrasão.

Nos pisos quentes há os naturais como os de madeira que e apresentam em uma série de modelos como tacos, tábuas e parquetes, além dos laminados. Os artificiais como os vinílicos em placas e mantas e os pisos de resina como os de epóxi e poliuretano.

Vimos portanto que são variados os modelos de pisos e que é necessário atentar-se para suas características para que a manutenção e a limpeza sejam feitos de forma adequada e segura.

Dicas de manutenção de acordo com os tipos de piso

Abaixo falaremos sobre como limpar alguns tipos de pisos, sejam eles quentes ou frios.

1. Madeira

Os pisos de madeira são os queridinhos de quem busca conforto, beleza e elegância. Eles podem ser encontrados em tábuas, tacos, ou então assoalhos inteiriços. O cuidado diário requer passar aspirador de pó e também vassoura de pelos e panos secos.

Nesse tipo de piso é preciso evitar a água, que pode estudar e manchar o piso. De tempos em tempos a limpeza assoalho madeira deve passar por uma manutenção mais profunda conhecida como raspagem, que faz uma nova envernização do piso.

2.  Pisos de Cerâmica

São os que mais são usados e para uma limpeza mais eficiente é preciso usar água e sabão, tornando o piso muito mais agradável e muito mais cuidado.

3. Porcelanato

Para limpeza do porcelanato é indicado o uso de água para a higienização. Também é aconselhável a retirada da poeira com vassoura de pelo. A única ressalva é quanto evitar o uso de sabão, cera e outros produtos ácidos que podem causar a perda do esmalte do piso.

Neste artigo entendemos que são variados os pisos que são existentes e que para cada um há uma forma e um modelo de limpeza e manutenção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *