procedimentos obra

Uma obra é feita por diversas etapas que são realizadas por diversos outros serviços como empresa de demolição de casas, empresas de decoração, e também com o suporte de uma equipe bem definida e o uso de materiais novos e bastante seguros.

Neste sentido, existem muitos elementos que compõe as variadas etapas, como o uso de máquinas, ferramentas, equipamentos de segurança eletrônica, que trazem ao ambiente da construção segurança e previne acidentes que podem ser fatais.

No presente texto abordaremos alguns processos que podem ser encontrados nas obras, como o tipo de demolição a ser aplicado que podem ir da demolição manual a mecânica, e os sistemas de combate a incêndio a serem incorporadas na estrutura após a construção.

Tipos de demolição nas obras

A demolição está presente nas etapas iniciais da obra, principalmente para retirar determinadas estruturas do terreno para construção de novas. Assim, demolir é o ato de destruir de forma controlada.

Além de dar espaço para novas construções, a demolição também é necessária em caso de edificações que estão com risco de desabarem, evitando acidentes. Algumas das demolições são acompanhadas de perto com monitoramento por cameras, para que tudo ocorra bem.

Há muitos tipos de demolição dentro do mercado e falaremos abaixo com mais detalhes sobre alguns desses tipos de serviço de destruição controlada.

1. Demolição mecânica

A demolição mecânica é o processo realizado com uso de equipamentos e máquinas mecânicas, para que então a estrutura seja destruída. As máquinas usadas são geralmente de médio e grande porte como:

  • Martelos pneumáticos;
  • Carregadeiras;
  • Escavadeiras;
  • Guindastes.

Esse tipo de demolição pode atuar na retirada parcial ou total de paredes, lajes, estruturas metálicas entre outros modelos.

2. Demolição com explosivos

A demolição com explosivos também é conhecida como implosão e consiste na destruição de edifícios com o uso de explosivos. Os explosivos são colocados em pontos de apoio do prédio, fazendo com que este seja posto abaixo.

Esse tipo de demolição é feito em áreas urbanas para destruição de grandes estruturas como os arranha-céus e pontes. Para que esse procedimento seja feito com segurança é fundamental que haja estudo sobre a estrutura, instalação de cerca elétrica no perímetro de preparação dos explosivos, para que não haja contato de pessoas não autorizadas no local, e uma equipe especializada para realização do serviço.

3. Demolição manual de obra

Já a demolição manual é conhecida como desconstrução, e são feitos com mais cuidado, afim de reaproveitar certas partes da estrutura para serem colocadas em outro local. Um dos elementos que essa demolição tenta preservar é a madeira, que pode ser usado para fabricação de assoalho de madeira demolida.

Esse tipo de demolição é dividida em dois momentos, a desconstrução não estrutural que retira portas, janelas e materiais de acabamento e a desconstrução estrutural que envolve materiais como tijolos, concreto, vigas e madeira.

Sistemas de alarmes de incêndio para obra

Um dos elementos que são usados depois de uma obra feita é  desenvolvimento de sistemas de alarmes de incêndio, também chamados de sistemas de detecção de incêndios.

Esses sistemas são compostos por sensores de incêndio, alarmes e podem ser colocados em imóveis residenciais, industriais e corporativos. Também é um dos itens obrigatórios por lei.

Um dos modelos de sistema de alarme são os alarmes manuais, que são usados quando os sensores e alarmes ainda não detectaram o foco do incêndio.

Desse modo, esses alarmes podem ser acionados por qualquer pessoa alertando o perímetro sobre o perigo existente e avisando uma central responsável por fazer o contato com as autoridades que combatem o incêndio.

O alarme manual é conhecido tecnicamente como acionador manual endereçável e pode ser usado por qualquer pessoa, quando o foco de incêndio não for identificado por outros dispositivos como os sensores de fumaça e calor.

Por conta disso sua instalação precisa ocorrer sempre em pontos estratégicos, em corredores e paredes em uma altura acessível para qualquer pessoas. Há muitos tipos de acionadores manuais, e que precisam ser escolhidos de acordo com suas demandas.

O mais comum é o que possui uma pequena tela de vidro que deve ser quebrada com um martelinho e acionar, avisando as pessoas do local e avisando a central. Em modelos mais recentes há apenas um botão que precisa ser acionado.

Vimos que uma obra é composta por inúmeras etapas, que vão da escolha do tipo de demolição antes da obra começar até a definição de sistemas de alarmes que ajudam na sinalização de focos de incêndio possibilitando a segurança dos ambientes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *