Na hora de montar um telhado, seja de uma casa ou de qualquer imóvel, é preciso garantir a segurança do operário que está no alto da edificação para colocar o telhado.

O funcionário deve usar os EPIs corretos, em conjunto com a linha de vida ao montar o telhado. Ela também tem o nome de linha de ancoragem horizontal, sempre é utilizada em construções de altura elevada e promove proteção, autonomia de movimentação e mobilidade ao colaborador.

Elas são instaladas de forma horizontais e podem ser móveis ou fixas, são compostas por trilho, corda resistente ou cabo de aço, fixadas em qualquer ponto, podendo suportar uma carga de até 2.200 quilos.

A linha de vida fixa pode ser instalada em fachadas, com cadeiras suspensas e em suas beiradas, ou em qualquer lugar onde vão exigir uma boa movimentação dos colaboradores.

Linha de vida para telhado é fixada neles, com rampas e beirais com cordas, no qual consiste em um sistema temporário, são rapidamente montados e por meio desses pontos, servem de ancoragem preliminarmente instalados.

Além desses estilos, existe a linha de vida vertical que também é usada em construção. Segundo a NR 35, quando surge a necessidade de alcançar um ponto superior, com início do ponto inferior abaixo de 2 metros, deve ser usado a instalação da linha de vida vertical.

Ela também é fixa ou móvel como a horizontal, varia de acordo com o local onde será aplicada e da frequência de seu uso. Os materiais que são fabricados as linhas de vida, são: cabo de aço, trilho (externo ou interno) e corda.

O importante antes de usar qualquer tipo de linha de vida, é que os empregadores ou gestores responsáveis pelo andamento da obra, façam um estudo técnico e um cálculo de dimensionamento, para acompanhar o projeto e a sua respectiva ART (Anotação de Responsabilidade Técnica).

A linha da vida é fundamental em qualquer construção, pois garante a mobilidade e segurança do operário, evitado alguma queda ou acidente posterior.

Saiba mais sobre telha de madeira

As Telhas de madeira são bens comuns nas casas e, atualmente, há uma gama de variedades disponíveis no mercado, com características específicas de aplicação e aparência, o mesmo vale em relação ao seu preço.

Há modelos de telhas que são bem vendidos em lojas especializadas, porque apresentam um bom desempenho e agrega beleza no ambiente. Descubra suas vantagens e desvantagens da telha de madeira. As desvantagens são:

  • Alto custo;
  • Vida útil;
  • Material inflamável;

A matéria-prima madeira é muito onerosa, além disso, sua exposição a luz do sol, chuva e vento, e mudanças de clima não ajudam a ter uma vida longa útil.

Outro ponto que gera desvantagem, é que a madeira é um material que alimenta o fogo, ou seja, em caso de incêndio pode aumentar as chamas. Entretanto, a telha também traz vantagens:

  • Madeira de reflorestamento;
  • Visual único;
  • Isolamento térmico e acústico.

A matéria-prima vem de floresta de reflorestamento, promovendo mais sustentabilidade; traz um acabamento estiloso para casa e, ainda, um isolamento térmico, que mantém a casa protegida do inverno e verão e uma qualidade boa em relação a acústica da casa.

Além disso, ela se adéqua a qualquer formato, até em uma cobertura curva. Vale lembrar que ela precisa de manutenção frequentemente por ter um material delicado.

Utiliza-se produtos específicos para proteger a madeira, evitando a proliferação de bolor e apodrecimento da madeira. Se tiver dúvidas em relação ao material, procure um profissional que possa auxiliá-lo da melhor forma possível.

Vantagens e desvantagens da treliça de isopor

Treliça para laje de isopor ou EPS, é um método usado à laje de isopor incluir uma estrutura de vigotas de concreto e ferragem, dando suporte para encaixar o isopor. Depois da sustentação pronta, é inserido poliesterno (isopor), formando a base da laje.

São colocadas escoras para sustentar a concretagem superior, preenchendo e espalhando o concreto por tudo. Quando seco é somente continuar a cobertura da casa. Veja algumas vantagens da treliça de isopor.

Oferece isolamento térmico à casa ou imóvel, equilibrando a temperatura interna, não absorvendo ou perdendo demais elas. Mantém um clima agradável dentro da casa.

Facilita a instalação conduítes de energia, cortando os pontos necessários e facilitando a tarefa, as mangueiras que conduzem os fios, são instaladas em qualquer ponto da laje.

Facilidade em transporte e manuseio do material para obra, pois é mais leve, permitindo o carregamento de mais peças e fácil manuseio ao subir a placa.

Não há muita perda de material, pois ele não quebra fácil. Tem um ótimo isolamento acústico, isolando barulhos externos e, também, é resistente e aguenta peso. Tem rapidez na montagem, assim cumprindo prazos.

Não precisa de estrutura de madeira, pois o seu suporte é o concreto. Há somente duas desvantagens: calor e frio, pois se a casa não tiver muita janela para circulação e posição do Sol, pode ser um erro esse tipo de laje.

E o seu preço em relação à cerâmica é pouca, porém a tendência é escolher a mais tradicional: cerâmica. Pesquise e estude as opções para a construção de um bom telhado, caso prefira, solicite o auxílio de um profissional do ramo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *