construção

A construção civil é um dos principais setores dos mais diferentes países e cidades e não é por menos, este setor é responsável pela construção de residências, indústrias, pontes, redes de esgoto, prédios e muito mais, além de empregar uma série de pessoas para as mais diferentes etapas.

Neste sentido, existem construções com mezanino na garagem, construções de pequeno porte e as famosas reformas. As reformas são conhecidas pelo nome também de retrofit quando aplicado em uma estrutura abandonada.

As reformas podem ter vários objetivos, restaurar um lugar abandonado dando-lhe uma função nova ou resolver alguns problema que a edificação aparenta como infiltrações, rachaduras, e até mesmo problemas com o revestimentos.

Neste artigo falaremos sobre como organizar uma reforma, bem como apontar para alguns pontos que podem ajudar nas construções como a contratação de empresa de pintura de faixas de estacionamento, eletricistas, entre muitos outros.

Dicas de reforma para residências e outras edificações

As reformas são amplamente procuradas pelas pessoas e não é por menos, por meio delas que uma casa passa por repaginação, ganha espaço, diminui espaço, troca de revestimento, ou seja, é o momento em que a edificação se adequá melhor as necessidades de quem mora ou utiliza aquele espaço.

Por isso, que para reformar é preciso levar em consideração muitos aspectos que são fundamentais para a execução da obra, como a verificação da necessidade de equipamentos, como elevador pistão hidraulico, entre outros.

Abaixo falaremos sobre alguns tópicos que são muito importantes para quem está reformando.

1. Faça um bom planejamento

O sucesso de qualquer projeto passa por um bom planejamento, isso porque é uma ferramenta eficaz para gerir a obra. São levados em consideração muitos aspectos como:

  • Material;
  • Tempo;
  • Mão de obra;
  • Orçamento.

Além do mais, um bom planejamento ajuda você a lidar com imprevistos que surgem de maneira muito mais eficaz.

Para isso, faça uma planilha e liste tudo o que será realizado, se a construção de um mezanino grande, se a redução de um cômodo e o que será feito quanto aos acabamentos.

Depois disso, verifique a quantidade disponível para o orçamento e faça a cotação em diferentes fornecedores. Feito isso, verifique as etapas e entre em contato com empresas ou profissionais autônomos que serão a mão de obra.

2. Faça um cronograma

Feito tudo isso, é hora de estabelecer um cronograma de etapas, ou seja, cada parte da obra acontecerá de forma subsequente para que não haja interferências.

Assim, sempre a pintura de paredes será primeiro que a colocação de revestimentos no piso, e a pintura de faixas para estacionamento após a colocação do asfalto.

Também é importante o cronograma para que se respeite o limite da obra e sempre haverá de colocar em perspectiva os imprevistos que podem ocorrer, por isso estabeleça o cronograma sempre com alguns dias a mais, para que tudo ocorra bem.

3. Legalize a construção

As obras são regidas pelos Planos Diretores das cidades, principalmente, em cidades médias e grandes e por isso é fundamental ir até a Prefeitura e a Secretaria de Obras da sua cidade verificar como se dá a autorização para a reforma.

Dependendo do seu projeto será necessário também algum grau de licenciamento ambiental. Por isso, vá até a prefeitura e se informe, pois os municípios possuem procedimentos diferentes.

Por isso, que antes de iniciar qualquer intervenção para colocar elevador pneumático residencial é preciso legalizar.

No tópico abaixo falaremos sobre uma das etapas de construções e de algumas reformas que é o processo de demolição.

A demolição e seus tipos em uma construção

As construções possuem muitas etapas e uma delas que é comumente utilizada é a demolição. Demolição é toda a metodologia que visa destruir de maneira planejada, organizada e calculada alguma estrutura para dar lugar a novas.

No caso de reformas, a retirada de acabamentos e até mesmo a eliminação de paredes, no caso de construções completas, a retirada de toda a estrutura, para a construção de novos alicerces.

Existem três tipos de demolição, a demolição mecânica, indicada para reformas e para demolir paredes e outras estruturas de forma completa ou parcial.

A demolição por meio de explosivos, conhecida como implosão que tem como objetivo destruir toda a estrutura, principalmente, em cidades como os arranha-céus, e a demolição manual que consiste na retirada de determinadas estruturas por ferramentas como marretas.

Assim, as construções possuem muitos cuidados e que devem ser tomados para que o projeto seja bem executado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *